AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco


Turra defende estímulo ao plantio de milho no Rio Grande do Sul



Em 2005, o Rio Grande do Sul era responsável por 18,6% dos abates de frangos e 22,9% dos de suínos no Brasil. Dez anos depois, esses percentuais baixaram para 14% e 20,9%, respectivamente. Ao mesmo tempo, no Paraná, as parcelas subiram de 21% para 32%, e de 15% para 21%.

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, tem um palpite sobre a causa. "O frango vai atrás do milho", afirma, ressaltando o papel estratégico do grão. O dirigente defende que o Estado deve estimular a produção. "Tem que haver uma aproximação entre indústria e produtores de milho", argumenta Turra, que representa as indústrias abatedoras de suínos e aves do Brasil.

O presidente sugere ações como as que já acontecem em Santa Catarina, onde a indústria garante a compra do grão por um preço pré-estabelecido aos produtores, ao mesmo tempo em que o governo estadual oferece incentivos com desconto no ICMS. "Precisamos, e já conversamos sobre isso com os órgãos competentes, de um programa assim aqui no Rio Grande do Sul", conta Turra, que foi o convidado de ontem no Tá na Mesa, da Federasul.

A escassez do milho no País durante 2016 também foi ressaltada por Turra como justificativa para uma redução na produção e dificuldades das empresas frigoríficas. "Temos três ou quatro empresas em processo de recuperação judicial, outras cortaram turnos, mas mantivemos o nível de emprego", defendeu.

O consumo interno, ainda segundo o presidente, deverá fechar o ano estável ou com redução, embora não tenha fornecido dados. Além da menor oferta, a recessão econômica também influenciou o consumo dos brasileiros. (Veja mais em http://bit.ly/2eTLMhp)

Fonte: Jornal do Comércio

 

Untitled Document
Cotações - Canal Rural
Avicultura Industrial
Nutrivil
Guia Gessulli

AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco