AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco


Baixa demanda interna influencia queda nos preços da carne de frango


Em maio, os preços da carne e dos principais cortes de frango levantados pelo Cepea estiveram em queda no mercado atacadista brasileiro. O motivo é a fraca demanda interna, que não conseguiu absorver a oferta da proteína no período.
De 28 de abril a 31 de maio, a cotação do frango inteiro caiu na maioria das regiões pesquisadas pelo Cepea. Em Pará de Minas (MG), o produto congelado foi negociado a R$ 3,56/kg no dia 31, desvalorização de 5,8% em maio quando comparado a abril. O frango resfriado em Descalvado (SP) teve queda de 2,5% no acumulado do mês, com preço médio de R$ 3,71/kg no dia 31.
Para os cortes negociados no atacado da Grande São Paulo, a asa de frango resfriada teve a maior queda, de 10% entre 28 de abril e 31 de maio, indo a R$ 5,96/kg no dia 31. Apesar deste cenário, o filé de peito tem conseguido manter preços, devido ao consumo específico deste corte. No acumulado de maio, o preço do filé de peito resfriado teve aumento de 0,5%, indo a R$ 7,11/kg no dia 31. Apesar da fraca demanda interna, as exportações de carne de frango estiveram melhores em maio.
Foram embarcadas 319 mil toneladas de carne in natura volume 8,7% superior ao de abril, mas ainda 9,8% menor frente a maio/16.

Insumos
As quedas nos preços de milho têm beneficiado o setor avícola, resultando em melhores condições de compra de insumos em maio. Entretanto, as cotações do farelo de soja mostraram reação no período. Segundo levantamento da Equipe Grãos/Cepea, a saca de 60kg de milho teve preço médio de R$ 27,32, queda de 2,2% em relação a abril, enquanto o valor médio do farelo de soja teve aumento de 7,5%, negociado a R$ 987,29/t, ambos em Campinas (SP).

Fonte: CEPEA/ESAQ

 

Untitled Document
Cotações - Canal Rural
Avicultura Industrial
Nutrivil
Guia Gessulli

AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco