AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco


FRANGO X OVO: RELAÇÃO DE PREÇOS NA GRANJA, NO ATACADO E NO VAREJO



Sobretudo por suas características (processamento, armazenamento a frio), o frango sofre uma agregação de valor que o ovo não tem. Mas independente disso, a diferença de valores ocorre já na granja, antes mesmo do abate do frango. Granja - Análise abrangente, englobando os últimos oito anos aponta que, em relação ao preço médio alcançado pelo ovo a granel, na granja (valor da caixa transformado em dúzias), o frango obteve um preço médio 51% superior. É óbvio, porém, que essa relação apresenta significativas variações no decorrer de cada exercício.

Neste ano, o frango vivo abriu o ano (1ª semana) com um valor 1,68 vezes superior ao do ovo (+68%). No entanto, seis semanas depois, o preço alcançado por ambos se igualava. Pois enquanto a cotação do frango vivo desabava, a do ovo apresentava o comportamento típico da Quaresma, com fortíssima valorização. E como só recentemente o frango vivo conseguiu reajustar suas cotações, nas primeiras 32 semanas de 2016 (de 1º de janeiro a 13 de agosto) seu preço médio ficou apenas 17% acima do alcançado pelo ovo. Atacado – Exatamente por requerer processamento e refrigeração, a agregação de valor do frango é significativamente maior no atacado.

Assim, nos últimos oito anos, enquanto sua diferença de preços em relação ao ovo ficou em 51% na granja, no atacado aproximou-se de 80%. Aliás, na primeira semana de 2016 ultrapassou os 88%, índice que não se manteve, pois a produção superior à demanda represou o repasse de custos do setor. Com isso, nas primeiras 32 semanas do ano o valor médio do frango abatido resfriado (base: Grande Atacado da cidade de São Paulo) ficou 40% acima do valor de comercialização da dúzia de ovos (valor da caixa no atacado paulistano convertido em dúzias).Varejo – Levando em conta que, ao chegarem ao ponto de venda, são dois produtos prontos para o consumo, no varejo a diferença de preços entre o frango abatido e o ovo decresce de maneira expressiva.

De toda forma, como o comércio do frango resfriado ainda implica em utilização de frio, seu valor tende a ser relativamente maior que o do ovo. Nos últimos oito anos, por exemplo, analisando-se dados do Procon-SP, foi pouco mais de 21% superior. Mas em 2015, novamente (e como ocorre no atacado e na granja), a diferença de preços entre frango abatido e ovo cai de forma surpreendente. A ponto de o frango resfriado registrar, nas 32 primeiras semanas do ano, um “ganho” de menos de 5% em relação ao ovo. Isso, porém, não é tudo. Pois nas últimas oito semanas (isto é, desde a segunda quinzena de junho até a semana passada) o frango tem ficado com um valor inferior ao do ovo. Ou seja: enquanto, nesse período, o frango foi adquirido pelo consumidor paulistano por cerca de R$5,63/kg, na aquisição de uma dúzia de ovos foram gastos, em média, R$5,86 – diferença de 4% a favor do ovo.

Embora raro, registro do gênero não chega a ser incomum. Mas, normalmente, prevalece por uma ou duas semanas, no máximo. Período de tempo tão longo como o atual (oito semanas) é acontecimento inédito.



Fonte: Avisite – SP 17/08

 

Untitled Document
Cotações - Canal Rural
Avicultura Industrial
Nutrivil
Guia Gessulli

AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco