AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco



Estado reforça controles para evitar surto de gripe aviária


Sem alarde, a gripe aviária começa a mudar as ações desenvolvidas pelas entidades ligadas à produção de frango no Brasil e no Rio Grande do Sul.

Mesmo antes de qualquer possível sinal da doença no Estado, produtores, indústrias e governo começam a montar um cinturão de proteção ao redor dos criatórios e possíveis formas de ingresso da doença.

Há cerca de três meses, a Influenza Aviaria avança na Europa e, nesta semana, houve novo caso registrado no Chile. No dia 26 de janeiro, o assunto será tema de seminário em Porto Alegre. Ao todo, 33 países já registraram a doença nos últimos três meses, a maior parte na Ásia, Europa e África.

Representantes de empresas, produtores, técnicos e governos ressaltam que ações que estão sendo adotadas são preventivas e para mantar o diferenciado status sanitário do Brasil. A recomendação do presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, é "não baixar a guarda". "Nunca houve registro da Influenza Aviaria no Brasil, nem mesmo quando se deu a maior epidemia registrada até hoje no mundo, entre 2005 e 2006.

Esse é um dos nossos diferenciais, e queremos continuar assim. Justamente por isso pedimos a suspensão de qualquer missão de clientes e fornecedores, especialmente estrangeiros, a qualquer aviário nas próximas semanas", explica Turra. (Veja mais http://bit.ly/2iVE3mu).



Fonte: Jornal do Comércio


 

Untitled Document
Cotações - Canal Rural
Avicultura Industrial
Nutrivil
Guia Gessulli

AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco