AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco



Efeito da climatização na produtividade


Antes de avaliarmos os efeitos positivos ou negativos, econômicos ou não, deve-se questionar quais os rumos da avicultura de postura no País frente às exigências relacionadas ao bem-estar dessas aves e as tendências mundiais de adotar a produção de sistemas mais éticos de produção

Na atualidade é fundamental quando se fala de animais de produção, e nesse caso aves poedeiras, associarmos os conceitos básicos de instalações, ambiência e bem-estar animal (BEA). Porém, é muito importante que os profissionais entendam que o conceito de bem-estar animal é multifatorial, envolvendo a ambiência e as instalações, ou seja, a ambiência animal e as instalações estão inclusas no conceito do bem-estar animal (Figura 01). Portanto, as discussões atuais não podem ser realizadas separadamente.

As formas de produção animal passam por transformações em todo o mundo, puxadas principalmente pelas demandas do consumidor. Esse processo tem feito com que redes do setor varejista e também ligadas à área de alimentação, como de fast food, pressionem toda a cadeia produtiva animal por mudanças. No que tange a produção de ovos, a União Europeia já dispõe de legislação específica, assim como alguns estados norte-americanos. Em alguns casos, com o banimento do uso de gaiolas e, em outros, com a adoção de sistemas enriquecidos, assim como de maior espaço por ave na gaiola.

No Brasil, as questões que envolvem instalações, ambiência e bem-estar animal vêm sendo discutidas pelo setor produtivo. É importante que os produtores avancem nesse debate, tendo todo o apoio do meio científico no desenvolvimento de pesquisas que determinem parâmetros adequados à realidade brasileira. Dessa maneira, é possível embasar tecnicamente todas as eventuais decisões relacionadas a novas formas de produzir ovos com eficiência, ao mesmo tempo em que se busca atender as novas demandas da sociedade.

No entanto, essa discussão dentro do setor produtivo de ovos no Brasil não pode ter apenas como foco central os impactos econômicos. É preciso compreender os meandros para definir o futuro. O País ou o setor produtivo precisa definir suas prioridades. Em nossa visão, antes de avaliarmos os efeitos positivos ou negativos, econômicos ou não, deve-se questionar quais os rumos da avicultura de postura no País frente às exigências relacionadas ao bem-estar dessas aves e as tendências mundiais de adotar a produção de sistemas mais éticos de produção.

As questões que pairam nesse cenário são: o sistema de produção de ovos no Brasil se manterá em gaiolas convencionais de produção? Existirá uma transição para os sistemas intermediários como gaiolas enriquecidas, ou outros tipos? Em função dessas decisões inicia-se então o posicionamento em relação a climatizar ou não as instalações.

Fonte: https://www.magtab.com/reader/avicultura-industrial/


 

Untitled Document
Cotações - Canal Rural
Avicultura Industrial
Nutrivil
Guia Gessulli

AVIPE - Associação Avícola de Pernambuco